FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO


UNIDADE EDUCACIONAL:  INSTITUTO DE OCEANOGRAFIA              

DISCIPLINA:  MÉTODOS E TÉCNICAS DE CRIAÇÃO DE PEIXES   

CÓDIGO: 11041 P                         DURAÇÃO:  CONDENSADO            SISTEMA DE AVALIAÇÃO: SISTEMA I  

CARGA HORÁRIA: 30 h/a T   30 h/a P                  NÚMERO DE CRÉDITOS:  03                  SEMESTRE/ANO: 01                    




EMENTA
    Principais espécies cultivadas. Sistemas de cultivo utilizados para cada espécie. A densidades de estocagem e seus
 efeitos sobre a produção e sobre o ambiente. Combinações de espécies em policultivos e nos principais consórcios utilizados.
Técnicas de manejo alimentar de peixes. Calagem e adubação dos tanques e viveiros. Medidas preventivas contra as principais pragas ou doenças.
 Análise da viabilidade econômica de cultivos. Críticas sobre a literatura disponível no mercado sobre o tema Piscicultura.



PROGRAMA

UNIDADE 1
    Produção mundial das diferentes espécies de peixes cultivadas, importância econômica e
perspectivas. Sistemas de criação de peixes.                                 3T
    Seminário: apresentação de trabalhos selecionados previamente.                    3P

UNIDADE 2
    Instalações utilizadas pra a criação de peixes.                            3T
    Seminário: apresentação de trabalhos selecionados previamente.                    3P

UNIDADE 3
    Criação de peixes segundo a finalidade. Monocultura, policultivo, consórcios.            3T
    Projeto: elaboração e apresentação de um projeto de piscicultura.                    3P

UNIDADE 4
    Policultivo de carpas chinesas:  carpa comum (Cyprinus carpio), carpa cabeça grande
(Aristichthys nobilis); carpa capim (Ctenopharyngodon idella), carpa prateada (Hypophthalmichthys
molitrix).                                                    3T
    Observação de organismos da cadeia trófica em um viveiro de piscicultura.            3P

UNIDADE 5
    Rizipiscicultura: espécies utilizada, benefícios econômicos, ecológicos e sociais.            3T
    Saída de campo: visita a uma granja onde se realiza um projeto de rizipiscicultura.        3P

UNIDADE 6
    Cultivo de bagres: catfish (Ictalurus punctatus), jundiá, bagre africano e outros.            3T
    Apresentação de vídeos e debates.                                    3P

UNIDADE 7
    Cultivo de tilápias: Sexagem, hibridização e reversão sexual. Policultivos com tilápias.        3T
    Apreciação crítica dos livros publicados no Brasil sobre piscicultura.                3P


UNIDADE 8
    Piscicultura marinha.                                                        3T    Apresentação de trabalhos
                                                previamente selecionados.    3P

UNIDADE 9
    Cultivo de Salmonídeos e outras espécies exóticas.                                     3T
Apresentação de trabalhos previamente selecionados.                        3P                    
UNIDADE 10
    Espécies nativas potenciamente utilizáveis para cultivo.                        3T
    Descrição das instalações de uma estação de piscicultura.                        3P



BIBLIOGRAFIA

1 – Bardach, J.E., Ruther, J.H. & Mclarney, W. O. 1972. Aquaculture – The farming and husbandry of
    freshwater and marine organism. John Wiley & Sons, New York, 868 p.

2 – Barnabé, G. 1990. Aquaculature. Bol. II, Elis Horwood, West Sussex, England, P. 533-1104.

3 – Castagnolli, N. & Cyrino, J.E.P. 1986. Piscicultura nos Trópicos. São Paulo, Ed. Manole Ltda., 137 p.

4 – Castagnolli, N. 1992. Criação de peixes de água doce, Jaboticabal, FUNEP, 189 p.

5 – CODEVASF (Cia. de Desenvolvimento do Vale do São Francisco) 1989. Guia Prático para Criação de  
    de Peixes, Brasília, CODEVASF, 28 p.

6 – FAO Training Series. 1985. Common Carp, Rome, Part 1, 89 p e Part 2, 85 p.

7 – Galli, F. & Torloni, C.E.C. 1986. Criação de peixes, São Paulo, Nobel, 119 p.

8 – Hepher, B. & Pruginin, Y. 1981. Comercial Fish Farming, with Special Reference to Fish Culture in
    Israel, New York, John Wiley & Sons, 261 p.

9 – Huet, M. 1973. Tratado de piscicultura, 2ª ed. Editora Mundi, Madrid, 745 p.


10 – Landau, M. 1992. Introduction to aquaculture. John Wiley & Sons, New York.

12 – Menezes, J.R.R. & Yancey, D.R. 1995. Manual de criação de peixes, Instituto Campineiro de Ensino
    Agrícola, Campinas, SP., 118 p.

13 – Ostresnsky Neto, A. 1998. Piscicultura: fundamentos e técnicas de manejo. Porto Alegre, Editora e
    Livraria Agropecuária, 216 p.

14 – Pillay, T.V.R. 1993. Aquaculture, Principles and Pratices. Fishing News Book, 575 p.

15 – Sheperd, J. & Bromage, N. 1992. Intensive fish farming. Blackwell Scientific Publications. Oxford, 404 p

16 –Tucker, C.S. 1985. Channel catfish culture. Elsevier Science Publishers, 657 p.

17 – Vazzoler,   A. E. A. de M. 1981. Manual de métodos para estudos biológicos de populações de peixes.
    Reprodução e crescimento, Brasília, CNPq, 108 p.

18 – Woynarovich, E. & Horvath, L. 1983. A propagação artificial de peixes em águas tropicais. Manual de
    Extensão, Brasília, FAO/CODEVASF/CNPq, 220 P.

Periódicos:

1 – Acta Scientiarum;
2 - Aquaculture;
3 – Aquaculture Research;
4 - Aquaculture Engineering
5 – Aquaculture International;
6 – Ciência Rural;
7 - Journal of the World Aquaculture Society;
8 – Revista da Sociedade Brasileira de Zootecnia;
9 – Bolteim do Instituto de Pesca;
10 – Revista Ciência Agronômica;
11 – Pesquisa Agropecuária Brasileira

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE

 

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

 

 

UNIDADE EDUCACIONAL:  INSTITUTO DE OCEANOGRAFIA             

 

DISCIPLINA:  MÉTODOS E TÉCNICAS DE CRIAÇÃO DE PEIXES  

 

CÓDIGO: 11041 P                         DURAÇÃO:  CONDENSADO            SISTEMA DE AVALIAÇÃO: SISTEMA I   

 

CARGA HORÁRIA: 30 h/a T   30 h/a P                  NÚMERO DE CRÉDITOS:  03                  SEMESTRE/ANO: 01                   

 

 

 

 

EMENTA

                Principais espécies cultivadas. Sistemas de cultivo utilizados para cada espécie. A densidades de estocagem e seus efeitos sobre a produção e sobre o ambiente. Combinações de espécies em policultivos e nos principais consórcios utilizados. Técnicas de manejo alimentar de peixes. Calagem e adubação dos tanques e viveiros. Medidas preventivas contra as principais pragas ou doenças. Análise da viabilidade econômica de cultivos. Críticas sobre a literatura disponível no mercado sobre o tema Piscicultura.

 

 

 

PROGRAMA

 

UNIDADE 1

                Produção mundial das diferentes espécies de peixes cultivadas, importância econômica e

perspectivas. Sistemas de criação de peixes.                                                                                                                          3T

                Seminário: apresentação de trabalhos selecionados previamente.                                                                             3P

 

UNIDADE 2

                Instalações utilizadas pra a criação de peixes.                                                                                                        3T

                Seminário: apresentação de trabalhos selecionados previamente.                                                                             3P

 

UNIDADE 3

                Criação de peixes segundo a finalidade. Monocultura, policultivo, consórcios.                                     3T

                Projeto: elaboração e apresentação de um projeto de piscicultura.                                                                            3P

 

UNIDADE 4

                Policultivo de carpas chinesas:  carpa comum (Cyprinus carpio), carpa cabeça grande

(Aristichthys nobilis); carpa capim (Ctenopharyngodon idella), carpa prateada (Hypophthalmichthys

molitrix).                                                                                                                                                                                                        3T

                Observação de organismos da cadeia trófica em um viveiro de piscicultura.                                          3P

 

UNIDADE 5

                Rizipiscicultura: espécies utilizada, benefícios econômicos, ecológicos e sociais.                                             3T

                Saída de campo: visita a uma granja onde se realiza um projeto de rizipiscicultura.                           3P

 

UNIDADE 6

                Cultivo de bagres: catfish (Ictalurus punctatus), jundiá, bagre africano e outros.                                 3T

                Apresentação de vídeos e debates.                                                                                                                                 3P

 

UNIDADE 7

                Cultivo de tilápias: Sexagem, hibridização e reversão sexual. Policultivos com tilápias.                  3T

                Apreciação crítica dos livros publicados no Brasil sobre piscicultura.                                                       3P

 

 

UNIDADE 8

                Piscicultura marinha.                                                                                                                                                                          3T                Apresentação de trabalhos previamente selecionados.                                                                                      3P

 

UNIDADE 9

                Cultivo de Salmonídeos e outras espécies exóticas.                                                                                             3T

Apresentação de trabalhos previamente selecionados.                                                                                      3P                                                                        

UNIDADE 10

                Espécies nativas potenciamente utilizáveis para cultivo.                                                                                   3T

                Descrição das instalações de uma estação de piscicultura.                                                                                             3P

 

 

 

BIBLIOGRAFIA

 

1 – Bardach, J.E., Ruther, J.H. & Mclarney, W. O. 1972. Aquaculture – The farming and husbandry of

                freshwater and marine organism. John Wiley & Sons, New York, 868 p.

 

2 – Barnabé, G. 1990. Aquaculature. Bol. II, Elis Horwood, West Sussex, England, P. 533-1104.

 

3 – Castagnolli, N. & Cyrino, J.E.P. 1986. Piscicultura nos Trópicos. São Paulo, Ed. Manole Ltda., 137 p.

 

4 – Castagnolli, N. 1992. Criação de peixes de água doce, Jaboticabal, FUNEP, 189 p.

 

5 – CODEVASF (Cia. de Desenvolvimento do Vale do São Francisco) 1989. Guia Prático para Criação de 

                de Peixes, Brasília, CODEVASF, 28 p.

 

6 – FAO Training Series. 1985. Common Carp, Rome, Part 1, 89 p e Part 2, 85 p.

 

7 – Galli, F. & Torloni, C.E.C. 1986. Criação de peixes, São Paulo, Nobel, 119 p.

 

8 – Hepher, B. & Pruginin, Y. 1981. Comercial Fish Farming, with Special Reference to Fish Culture in

                Israel, New York, John Wiley & Sons, 261 p.

 

9 – Huet, M. 1973. Tratado de piscicultura, 2ª ed. Editora Mundi, Madrid, 745 p.

 

 

10 – Landau, M. 1992. Introduction to aquaculture. John Wiley & Sons, New York.

 

12 – Menezes, J.R.R. & Yancey, D.R. 1995. Manual de criação de peixes, Instituto Campineiro de Ensino

                Agrícola, Campinas, SP., 118 p.

 

13 – Ostresnsky Neto, A. 1998. Piscicultura: fundamentos e técnicas de manejo. Porto Alegre, Editora e

                Livraria Agropecuária, 216 p.

 

14 – Pillay, T.V.R. 1993. Aquaculture, Principles and Pratices. Fishing News Book, 575 p.

 

15 – Sheperd, J. & Bromage, N. 1992. Intensive fish farming. Blackwell Scientific Publications. Oxford, 404 p

 

16 –Tucker, C.S. 1985. Channel catfish culture. Elsevier Science Publishers, 657 p.

 

17 – Vazzoler,   A. E. A. de M. 1981. Manual de métodos para estudos biológicos de populações de peixes.

                Reprodução e crescimento, Brasília, CNPq, 108 p.

 

18 – Woynarovich, E. & Horvath, L. 1983. A propagação artificial de peixes em águas tropicais. Manual de

                Extensão, Brasília, FAO/CODEVASF/CNPq, 220 P.

 

Periódicos:

 

1 – Acta Scientiarum;

2 - Aquaculture;

3 – Aquaculture Research;

4 - Aquaculture Engineering

5 – Aquaculture International;

6 – Ciência Rural;

7 - Journal of the World Aquaculture Society;

8 – Revista da Sociedade Brasileira de Zootecnia;

9 – Bolteim do Instituto de Pesca;

10 – Revista Ciência Agronômica;

11 – Pesquisa Agropecuária Brasileira